Escolha uma Página

A partir de janeiro de 2012, a Empresa Brasil de Comunicação inicia sua presença nas mídias sociais. Com começo tardio, não havia mais o nome “EBC” disponível para registro nos principais serviços. A princípio, a equipe da recém criada Superintendência de Comunicação Multimídia pensou no nome “NossaEBC”, porém o mesmo tinha pouco significado. A saída encontrada teve inspiração nas ações da campanha presidencial de 2010, quando a então candidata Dilma Rousseff se apresentava na internet como “#DilmanaRede”.

#DilmanaRede foi inspiração para presença da EBC na internet

#DilmanaRede foi inspiração para presença da EBC na internet

A partir dessa definição, a empresa pública de comunicação passou a implementar as seguintes ações:

  • Debates pela internet usando a ferramenta Hangout
  • Coberturas de eventos pelas redes sociais
  • Ações interativas em programas da TV Brasil, Rádio MEC AM, Rádio MEC FM, Rádio Nacional do Rio e Rádio Nacional de Brasília

Paralelamente, era desenvolvido pela empresa Santafé Ideias o portal da EBC, substituindo o site institucional que ocupava o endereço “ebc.com.br”.

A convergência de mídias passa a ganhar mais força dentro da EBC com a indicação do então superintendente de Comunicação Multimídia, Nelson Breve Dias, para a presidência da empresa. O portal da EBC é lançado oficialmente no dia 29 de outubro de 2012, mas já estava no ar em versão “beta” desde o dia 16 de julho do mesmo ano.

O Portal da EBC tinha a ideia inicial de reunir todo o conteúdo produzido pelos veículos da empresa:

  • TV Brasil
  • TV Brasil Internacional
  • Agência Brasil
  • Radioagência Nacional
  • Rádio MEC AM
  • Rádio MEC FM
  • Rádio Nacional do Rio de Janeiro
  • Rádio Nacional AM de Brasília
  • Rádio Nacional FM de Brasília
  • Rádio Nacional da Amazônia
  • Rádio Nacional do Alto Solimões

Contudo, a partir do concurso público realizado em setembro de 2012, novos jornalistas foram integrados à equipe, até o momento reduzida.

Equipe de jornalista multimídia da EBC

Equipe de jornalista multimídia da EBC, com concursados, indicados e terceirizados

A equipe passou a ser formada por:

  • Celetistas concursados da EBC
  • Gestores com cargo de confiança da EBC
  • Celetistas terceirizados da Acerp

A partir daí, passou a produzir conteúdo próprio com maior volume, padronizando suas postagens no Twitter a cada 30 minutos e no Facebook a cada 1 hora. O setor aposta ainda em transmissões transmidiáticas, aliando rádio, TV e Web.

O programa especial sobre os 90 anos da primeira transmissão de rádio no Brasil teve produção de 90 minutos. Os 30 primeiros minutos foram transmitidos para as três plataformas. Os 60 restantes foram apenas para a rede pública de rádios e para a internet, contando com a participação via redes sociais.

Outro exemplo foi o Festival de Música das Rádios MEC AM e Nacional de 2012. A TV Brasil gravou o programa para exibição posterior, mas as rádios transmitiram a gravação ao vivo. Já o portal da EBC começou a transmitir meia hora antes e continuou pelo mesmo tempo após o fim das gravações. O conteúdo extra era de entrevistas com os participantes do programa. Durante os intervalos de troca de palco, rádio e Web entravam juntas ao vivo com conteúdo próprio.